Pesquisar neste blog

sábado, 13 de abril de 2013

Terapia Reiki entra nos hospitais e tem CBO próprio.





REIKI NOS HOSPITAIS

O Ministério do Trabalho, no Brasil, reconheceu o Reiki como profissão isolada, enquadrado dentro das atividades de práticas integrativas e complementares em saúde humana, recebendo o código 8690-9/01 da CONCLA (Comissão Nacional de Classificação), órgão responsável pela classificação de profissões e ligado ao Ministério do Trabalho e ao IBGE. Sou médico há 17 anos, formado pela Faculdade de Ciências Médicas da UERJ. (...). Trabalho no Hospital Pedro Ernesto (HUPE), também na UERJ. Sou lotado na Disciplina de Medicina Integral da FCM (...)....de uma maneira inesperada encontrei o Reiki.Desde então, tenho acesso a um poderoso instrumento de cura que uso associado aos meus conhecimentos médicos .


No Brasil : Grupo Hospitalar Conceição - RS, conta com voluntários aplicadores de Reiki. Os voluntários atuam na Emergência, Acolhimento, Grupo do Câncer de Mama, Alívio da Dor, assistência espiritual, visitação aos leitos, Banco de Sangue, Hemodiálise, Unidade de Atenção ao Adolescente, Central do Voluntariado, Centro de Atenção Psicossocial Adulto e Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas. Centro Infantil Boldrini –

Campinas,SP – www.boldrini.org.br/site/como_voluntariado.asp - Terapias de suporte. Objetivo Central: oferecer aos pacientes internados no Centro Infantil Boldrini a Terapia de Suporte REIKI; oferecer relaxamento e bem-estar aos pacientes internados e/ou seus acompanhantes, através da aplicação da Terapia Reiki, sempre que eles aceitem e solicitem seu atendimento. Início em 2002, dentro do programa de Cuidados Paliativos, como Terapia Complementar. Posteriormente sua atuação foi ampliada para todos os pacientes do Hospital. Atuação nos leitos da Internação, UTI e TMO e na recepção do Hospital. Horário: das 9h às 19h, todos os dias da semana. Pré-requisito: ter 24 anos e formação em REIKI certificada. Cidade Universitária - Campinas – SP Outros serviços: promoção de cursos para formação em Reiki, em parceria com o IPEB; promoção de cursos de atualização para voluntários ativos.

Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de Pernambuco - consultório onde a comunidade pode receber atendimento a preço popular, com direito a anamnese e acompanhamento. Mato Grosso do Sul:http://www.agorams.com.br/index.php?ver=ler&id=113342 - A Secretaria Municipal de Saúde está iniciando o processo para implantação da Terapia Reiki no Sistema Único de Saúde (SUS). No dia 26 de outubro, acontece na Fazenda São Jorge, no Sidharte Lua (Espaço Reiki), um encontro com profissionais de saúde de nível superior da Rede Municipal de Saúde. Hosp.Santa Izabel - Bahia –
www.correiodabahia.com.br/aquisalvador/noticia.asp?codigo=133291

Profissionais do Hospital Santa Izabel usam técnica oriental para reduzir tempo de internação Mariana Rios Além de exames e medicamentos, as mãos. É o que médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e assistentes sociais de uma instituição hospitalar centenária estão aprendendo através do reiki – técnica de aplicação de energia baseado na medicina oriental. A disposição das mãos sobre certos pontos do corpo de pacientes proporciona bem-estar, relaxamento, autoconfiança e alívio para a dor. Ontem, quando completou 114 anos, o Hospital Santa Izabel oficializou a prática do método nas unidades de atendimentos e também entre os funcionários. Os benefícios de um programa iniciado por voluntários há um ano estimularam a adoção da técnica como terapia complementar, baseada no desbloqueio de campos energéticos para facilitar a cura. Da unidade de oncologia pediátrica, a idéia se espalhou para todo o hospital, com o objetivo final de reduzir o tempo de internação. Foram capacitados 18 profissionais, que concluíram o curso de formação em dezembro de 2006, e estão em ação no hospital.

"Os profissionais têm reconhecidos os benefícios da técnica, que consiste na aplicação de energia através da imposição das mãos", explicou a médica Maria de Fátima Freira, que coordena o serviço de nutrição enteral e parenteral do hospital. Reconhecido pelas Organização Mundial de Saúde (OMS) e Organização das Nações Unidas (ONU), o método foi oficialmente apresentado durante o Encontro de Práticas para Saúde Integral. No hospital, cerca de 60% dos pacientes aceitam a prática com bons resultados.
Qualquer paciente pode se submeter ao tratamento, já oferecido nas unidades de terapia intensiva (UTI) e apartamentos para diminuir a ansiedade. Similar ao que acontece na acupuntura – mas sem a ajuda das agulhas, o reiki possibilitaria a passagem da energia vital nos meridianos do corpo humano. Num ambiente tão cientificista, a técnica enfrenta resistência, como na sociedade em geral, em razão do desconhecimento da medicina oriental, que tem o equilíbrio da energia vital em sua base. "É uma mudança de foco de visão. Estamos intervindo para melhoria da qualidade de vida e do relacionamento pessoal", ratificou Maria de Fátima, pontuando que o método não é utilizado como único agente de cura. A psicóloga voluntária Renata Sims Coan – que iniciou o projeto pioneiro na unidade junto à unidade de onco-hematologia pediátrica Erik Loeff – comemora a expansão para outros hospitais da cidade. Ela conta que foram observados nos pacientes infantis relaxamento, mudança de humor, além de melhora na alimentação e no sono. "Procuramos falar numa linguagem bem clara para os pais sobre o que estávamos propondo: passar energia pelas mãos para proporcionar sensação de bem-estar, sem cunho religioso. Além do Santa Izabel, o São Rafael e o Aristides Maltez mostraram interesse na terapia complementar", contou Renata. O atendimento é individual e realizado no leito. Acompanhantes e pais, e mesmo pacientes, que podem se auto-aplicar, se mostraram interessados em também aprender a técnica e receberam treinamento gratuito dos voluntários.

Do Mural (Reiki Belo Horizonte)




--
Ivy Francis
Kechara Guest House
Búzios

Postagens populares

Quer ganhar um dinheiro extra?

Parceiros e Amigos: