Pesquisar neste blog

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

DESENVOLVIMENTO DA AURA NO CORPO HUMANO.

De acordo com a ciência tibetana, a luz aurica do corpo é o resultado natural da transformação da essência dos alimentos, através dos sete constituintes do corpo, a essência do alimento (chilie) se transforma em sangue, textura muscular, gordura, osso, medula óssea e fluido regenerativo. Quando comemos, a essência de nossa comida é transformada em sete estágios, pelo nosso corpo, produzindo os sete constituintes físicos; o mais sutil deles é o corpo aurico.
1. A comida que ingerimos é digerida e absorvida no sangue. A essência pura dessa comida circula e transforma-se em sangue, a sobra retorna ao estômago sob forma de muco.
2. A pura essência de nosso sangue se transforma em carne e a sobra vai para o fígado e vesícula biliar como bilirrubina.
3. A pura essência de nossa carne transforma-se em gordura e o resto é expelido pelos olhos, ouvidos, nariz, boca e poros da pele na forma de lágrimas, cera, mucos e suor.
4. A pura essência da gordura, transforma-se em osso e a sobra se transforma na oleosidade da pele e fezes.
5. A pura essência do osso, transforma-se na medula óssea e a sobra forma as unhas e o cabelo.
6. A pura essência da medula óssea, transforma-se nas bodhichitas branca e vermelha (sêmen, óvulo e sangue menstrual) e o produto restante lubrifica os órgãos internos, urina e fezes.
7. A pura essência do sêmen e do óvulo, transforma-se na luz do corpo (aura) e o que sobra se transforma em hormônios ou, se combinados, um novo ser humano.

A aura é considerada a essência pura do sêmen e do óvulo, a parte impura desta energia essencial masculina e feminina é o sêmen e o sangue menstrual que nos é familiar. O lugar principal de nosso corpo de luz e consciência sutil está dentro do nosso chakra do coração e é chamado de gota indestrutível. Este é o lugar de nosso nível de consciência mais profundo. A luz que irradia para fora, além dos limites do corpo físico é chamada de aura.
Nós “terapeutas ocidentais” temos a idéia de que os processos de harmonização ocorrem através da purificação da aura, no entanto ensina a tradição tibetana que o equilíbrio relativo e absoluto só é possível mediante a purificação dos canais, ventos e gotas de energia de nossa consciência sutil. Desta purificação provêm mudanças que poderão ser observadas em nossa aura como também em nosso corpo físico.

Canais, Ventos e Gotas (Tigle).

Em nosso corpo sutil existem três canais principais de energia, o central, o direito e o esquerdo, dos quais partem 72 canais principais que se dividem em 72 mil canais. Por estes canais fluem os Ventos-elementos e Gotas de essência vital que realizam as funções vitais como a circulação sanguínea, tato, audição, visão, etc.

O canal central é de cor azul pálida e possui quatro atributos:
1º. É reto como uma bananeira.
2º. Por dentro é vermelho oleoso como sangue vivo.
3º. É sumamente claro e transparente como a chama de uma vela.
4º. É suave e flexível como uma pétala de lótus.

O canal central localiza-se desde o topo da cabeça até a ponta do órgão sexual (clitóris nas mulheres); forma um arco como um cabo de guarda-chuva que termina entre as sobrancelhas. Está mais próximo à coluna do que da parte central do corpo. Junto a ele estão colocados os canais direito (vermelho) e esquerdo (branco). O canal esquerdo se curva para a direita alguns centímetros abaixo do umbigo separando-se ligeiramente do canal central para unir-se novamente à ponta do órgão sexual. Sua função é manter a liberar sangue, urina e esperma. O canal direito se curva para a esquerda na mesma altura que o outro e termina na extremidade do ânus, sua função é liberar as fezes.
O canal direito ou solar contém a energia feminina que é responsável pelo nosso sangue, sistema circulatório e agressividade. O canal esquerdo lunar contém a energia masculina responsável por nosso sistema linfático e ignorância. Os canais laterais se entrelaçam em quatro pontos ao longo do canal central formando o que chamamos de chakras. No umbigo, garganta e coroa, o nó é formado por apenas um enroscamento de cada canal. Já no coração são três enroscamentos de cada um.
Nossa mente “cavalga” esses ventos como um cavaleiro em seu cavalo, inseparáveis. Os pensamentos e emoções que experimentamos estimulam a energia dos ventos sobre os chakras. Os positivos energizam os chakras afrouxando os nós enquanto os negativos se cristalizam gradualmente criando maiores bloqueios e perturbações das nossas funções vitais, possibilitando manifestações patológicas de ordem física e mental. Isto quer dizer que a raiz causal de todos os desequilíbrios é emocional, resultado do bloqueio de nossos canais internos e que a atitude necessária é perceber que nós somos os únicos responsáveis por nossa própria saúde.

(Texto extraído da Apostila de Ngal So Chag Wang Reiki composta por Ashudechen – Diretora do centro de Dharma Pax Drala – Guerreiros da Paz/ Rio de Janeiro e Kuru Jantse Sá - Búzios).

Postagens populares

Quer ganhar um dinheiro extra?

Parceiros e Amigos: